terça-feira, 10 de dezembro de 2013

"Pré-campanha"?, por Maria Helena RR de Sousa*

Você chamaria este período que atravessamos de pré-campanha? Pois eu, não. Posso até chamar de parte amena da campanha já que ainda estamos livres do pior: o programa eleitoral diário. Mas pré-campanha é que não é.

Toda a preocupação do Governo Federal é com 2014. Só se fala nisso. Dona Dilma viaja como nunca e sempre para alguma solenidade que exija umas palavrinhas dela, de preferência com a imprensa local ou em palanque previamente combinado.

Pode ser em dilmês mesmo, o brasileiro é muito bom de ouvido e aprende línguas rapidamente. Já está bilíngue.

Mas como ela é a Chefe da Nação e faz parte de suas funções cuidar do Brasil todo, não vejo mal que ela visite o maior número possível de municípios. Só não queiram me convencer que isso não é campanha para a reeleição!

Ou que é necessário que ela saia da capital em voo no avião da presidência para ir a São Paulo trocar ideias com Lula ou para aplaudi-lo no momento em que ele recebe mais um capelo. O custo dessas viagens não é baixo e elas são absolutamente desnecessárias ao país.

Ainda assim não é o mais grave. Grave é a calma com que o Governo Federal nos trata a nós cidadãos-contribuintes que, por uma lei muito da esquisita, somos obrigados a exercer um direito, votar.

Lembram quando dona Dilma disse que era muito importante "respeitar a votação recebida quando se está no exercício do cargo"? Na mesma ocasião ela foi sincera e disse que na campanha podia ser diferente, "podia se fazer o diabo na hora da eleição".

Muito bem pensado de sua parte. Só que dois ministros de áreas problemáticas já estão cotados para membros de seu staff de campanha: os da Educação e da Justiça!

Não são somente esses dois. Outros já se movimentam como candidatos e tratam de cuidar bem de suas bases, afinal eleição se ganha assim, agradando e cuidando do seu povo, não é? Isso de ficar em Brasília a cuidar do Brasil é para quem não quer mais nada, a não ser um ministério na Esplanada.

Da entrega de retroescavadeiras a caminhões basculantes a casas, vale tudo para estar bem na foto diante do eleitor. O Mais Médicos, essa mina de votos que o PT em boa hora desencavou, é uma festa.

Até o ministro do Turismo não deixou de acolher 36 médicos cubanos que chegaram para trabalhar no interior do Maranhão. Recepção que ele fez questão de comunicar pelo Twitter, vá que algum eleitor não tenha ouvido falar no evento?

Nada mais justo, ele é candidato à reeleição como deputado. Depois, tratar de cubanos é servir ao ministério do Turismo, não é não?

Mas o campeão dessa inusitada pré-campanha é o ministro da Saúde. Sua pasta, talvez a mais crítica do Brasil, não é impedimento para muitas viagens a São Paulo, onde ele precisa, urgentemente, se tornar conhecido. 

Seu padrinho é poderoso mas, como nós ali nascidos sabemos, paulista não é o mesmo que paulistano, é danado de implicante e quando cisma...

------------------------------------------------------------------------------------------------
Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa* - É, antes de mais nada, uma pessoa maravilhosa. Colabora para diversos sites e blogs com seus artigos sobre todos os temas e conhecimentos de Arte, Cultura e História. Ainda por cima é filha do grande Adoniran Barbosa. Escreve semanalmente para o site Brickmann & Associados 

-------------------------------------------------------------------------------------------------
NÃO DEIXE DE CONHECER O BLOG DE MARIA HELENA - SOBRE ISSO E AQUILO: mariahelenarrdesousa.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.