sábado, 8 de fevereiro de 2014

DANDO NOS DEDOS

Gostei do relato do Sr. Jardel, em comentário do blog do Constantino.

Jardel Jaime Jesimel -

Os que se esforçam neste Brasil são chamados de burgueses e isso não é de hoje tanto que o Martinho da Vila escreveu e cantou o “Pequeno Burguês,bem que o Rodrigo Constantino devia colocar a letra em seu blog para que os esquerdopatas ao cantarem possam entender a letra.Minha rápida biografia de Pequeno Burgues,ia para o Grupo Escolar descalço até os 8 anos,calção era de feito por minha mãe de saco de farinha de trigo,trabalhei fazendo pipas com 9 anos e vendendo-as,tirava trevo e tiririca do meio das hortas com uma faca para ajudar meu pai,fui marreteiro,camelô de feira-livre até os 15 anos,meus irmãos foram engraxates.

Aos 15 anos primeiro registro em carteira como vendedor,estoquista,carregador,ou seja, faz tudo em loja.Jogava bola nos finais de semana,mas fiz o Colegial Técnico,enquanto estudava muitos dos colegas jogavam snooker no boteco,tomavam suas cervejas e aproveitavam a vida.Aos 23 anos trabalhava das 14:00 às 23:30 pegava dois busões e chegava 1,uma,da matina em casa,engolia algo e ia dormir,às 6 da matina minha mãe me acordava para que eu pudesse ir estudar,fiz Administração de Empresas,casei,tive uma família com dois filhos e conseguindo minha casa só com 44 anos.

Agora aposentado sou chamado de Burguês por aqueles se se esbaldaram nos finais de semana.A vida de muitos brasileiros são exatamente como a letra da música “O Pequeno Burgues”.Agora digo aos esquerdopatas de plantão,”Querem moleza,vão chupar prego até virar tachinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.