segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Outro médico cubano foge, mas para os Estados Unidos

Esse caso passou um tanto batido pela imprensa – são muitas notícias importantes e vários escândalos em pouco tempo. Mas, ao que tudo indica, mais um médico cubano se mandou do programa “Mais Médicos”. Ao contrário de Ramona, porém, preferiu uma rota mais segura do que depender de nosso governo para sua proteção: fugiu para os Estados Unidos.
Trata-se de Ortélio Jaime Guerra, que postou uma foto da sua última noite em São Paulo no seu perfil do Facebook.
Medico cubano

Em seus comentários, explicou o motivo de sua partida clandestina:
Meus amigos de Pariquera Acu, eu preciso que voces conhecan que tivei que ir embora de la sim falar isso pra ninguen por cuestiones da minha seguranca, issa foto foi de uma das minhas ultimas noites no Sao Paulo, mas agora ja fico nos Estados Unidos, estou muito agradecido por toda sua bondade, e seu amor, prometo que vou a voltar um dia pra ver a voces, e sempre ficaram no meu coracao, a Erika, o Andres, Cesar, sua esposa, a Nereide e o resto da familia, os donos y trabalhadores do hotel, meu colectivo de trabalho de Peri Peri, o Claudio, Wanderley, e todas as pessoas que moran nese lugar, muito obrigado, o melhor do mundo pra voces, que Deus os bendiga. Disculpen meu portugués, nao tivei muito tempo pra perfeccionarlo, um beijo e um abraco muito grande pra todos.
Ortélia tinha sido um dos médicos cubanos que deram entrevista em novembro de 2013 para o portal Vermelho.org. Eis o destaque:
O dr. Ortélio Jaime Guerra, especialista em nefrologia, disse ao Vermelho que está muito feliz de vir ao Brasil, porque sempre admirou a cultura e o povo. Segundo ele, “todos têm o mesmo direito de receber uma atenção médica de qualidade” e, por isso, está oferecendo seu trabalho “com amor e carinho” aos menos favorecidos.
Como ficou claro, o médico não veio para o Brasil por amar nossa cultura, ou por desejar oferecer seu trabalho “com amor e carinho” aos menos favorecidos por menos de R$ 1 mil, deixando o restante nos cofres dos irmãos Castro; e sim porque a vinda facilitaria a fuga para os Estados Unidos.
Ninguém pode condená-lo por isso, que fique claro. Para fugir daquele presídio caribenho, agir assim é absolutamente compreensível. Fico feliz que Ortélio tenha conseguido escapar para um país livre e capitalista.
Torço para que todos os outros médicos cubanos, abrigados vergonhosamente por nosso governo em trabalho escravo no Brasil, tenham o mesmo destino. Eles merecem a liberdade. E como Ortélio demonstra, é bem mais seguro ir direto para os Estados Unidos do que depender de nosso governo, camarada da ditadura cubana, para receber asilo por aqui.
Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.