sábado, 22 de março de 2014

Caio Blinder


Será que esta coluna está obcecada com Vladimir Putin?

Capa da atual edição com o sério deboche
Capa da atual edição com o sério deboche
Não! Esta coluna não está obcecada com Vladimir Putin. Ela apenas trabalha com o máximo de profissionalismo possível e o mínimo de formalidade necessária para tratar de alguns temas áridos e complicados. Aqui é o samba da política internacional doida. A coluna tem principios básicos, inscritos aí em cima: civilização, direitos humanos, geopolítica e outras picuinhas. A crise ucraniana é um daqueles game changers que levou este jornalista a ser obcecado por política internacional desde o início de sua carreira quando Jimmy Carter e Leonid Brezhnev eram dirigentes de superpotências e as notícias ainda eram recebidas por telex na redação.
É preciso ser cerebral para tentar entender o big game nesta crise e não ser ludibriado pelowishful thinking, mas sem abrir mão da convicção de que eu devo me alinhar com países, partidos, líderes, pensadores e movimentos alinhados com os valores da democracia ocidental. E a tal história, lembrada no editorial da revista The Economist: muitos países (e muitos leitores aqui) são ressentidos com o imperfeito primado americano e a cantilena ocidental, mas podemos garantir que as ideias de Vladimir Putin para organizar uma nova ordem mundial são muito piores do que tudo o que está aí.
Para deter Hitler, eles foram necessários, mas tanques vindos do leste não costumam ser coisa boa. E obcecado com Putin, o próprio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.