segunda-feira, 7 de abril de 2014

Aldo Rebelo e os métodos da "Cosa Nostra"


Do Blog do Paulinho

Aldo Rebelo e os métodos da "Cosa Nostra"

by Paulinho
luxemburgo e aldo rebelo
O Ministro do Esporte Aldo Rebelo esculachou a cobertura da imprensa na Copa do Mundo do Brasil, dizendo que somente jornalistas se posicionam contra a realização e a organização do torneio.
Antes de analisarmos suas declarações é necessário contextualizar a atuação do comunista no contexto histórico esportivo nacional.
Rebelo foi o parlamentar que mais pressionou Ricardo Teixeira durante a CPI que revelou os desmandos do dirigente, chegando até a escrever um livro sobre o assunto.
Porém, na sequencia, após o dirigente da CBF impedir a distribuição da obra por meios judiciais, o agora Ministro, de maneira "estranha", refugou, deixando de recorrer da decisão.
Se acertaram, óbvio.
Antes disso, ou durante, o ex-árbitro José de Assis Aragão, indicado por Rebelo para gerir o estádio do Pacaembu, em São Paulo, era objeto de investigação sobre graves atos de corrupção, entre eles desvio de dinheiro, num inquérito com mais de 5.000 páginas, nenhuma delas elogiosa.
Por ação, digamos, intimidatória do Ministro, o processo arrastou-se por anos, e quase foi arquivado, mas, ao final, não apenas comprovou-se os desvios, como Aragão foi condenado a devolver a quantia aos cofres públicos.
Rebelo fingiu que não era com ele.
Agora, ao fazer parte do grupo que organiza a Copa do Mundo, o Ministro apoia a omissão do Governo, e também, em alguns casos, sociedade, com obras faraônicas e superfaturadas, além doutros descalabros, tantos, que levariam diversas linhas para serem comentados.
Ao atacar os setores sérios da sociedade, como a imprensa que denuncia, Rebelo age com hábitos típicos de mafiosos, ou seja, desqualificar o denunciante, minimizando as sacanagens, no intuito de desviar o foco das coisas graves para os festejos, quase sempre orquestrados, quando não financiados, pelo poder público.
A grande verdade é que o Ministro personifica o que há de pior no cenário político nacional, razão exata de nosso subdesenvolvimento: charlatão, falso pregador da honestidade, debochado ao comentar corrupção, de moral complacente e, segundo alguns, beneficiado por todas as faltas de qualidade citadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.