quinta-feira, 24 de abril de 2014

O novo plano de Maduro para destravar a produção na Venezuela

Por que faltam produtos nas prateleiras em países socialistas? Ora, porque os donos de supermercados são capitalistas insensíveis e egoístas que só querem lucrar, claro! Parece piada, eu sei. Em pleno século 21 alguém defender algo tão estúpido seria mesmo chocante. Mas é exatamente o que fazem os bolivarianosliderados por Maduro:
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, lançou ações para incrementar a produção e combater o desabastecimento, baseadas no aumento da fiscalização sobre estabelecimentos como frigoríficos e supermercados.
A Venezuela tem atualmente a maior inflação da América Latina (cerca de 57% no ano passado) e sofre com a escassez de produtos básicos, o que, junto com os altos índices de violência, levou à realização de protestos que já deixaram 41 mortos desde fevereiro deste ano.
A ação econômica se iniciaria ontem com a inspeção em locais de comércio de alimentos. As primeiras empresas a serem fiscalizadas seriam a processadora de carnes Fitca, no Estado de Aragua, e o supermercado Central Madeirense, em Miranda, segundo informou a agência de notícias AVN.
Na noite de anteontem, Maduro disse que a operação é “uma nova ofensiva econômica para produzir mais, para produzir melhor e para destravar todos os mecanismos que impedem a produção no país”.
Ele acrescentou que os pilares da medida são “o abastecimento pleno em todos os níveis” e o “estabelecimento de preços justos”.
Não é incrível? Quem fiscaliza a produção e o comércio nos Estados Unidos? Será que o presidente Obama tem um exército de fiscais para garantir o nível de produção local? Será que a Wal-Mart conta com um fiscal do estado em cada loja para garantir o abastecimento dos produtos? Será que os empresários venezuelanos são mais gananciosos do que os capitalistas ianques?
É uma mistura de constrangimento com tristeza e comicidade ver o socialismo mergulhando nos mesmíssimos equívocos do passado. Não aprenderam nada com a história! A Gosplan calculava o “preço justo” de milhares de produtos, os bolcheviques inspecionavam os estabelecimentos, e o resultado era a escassez até de papel higiênico nas prateleiras e um enorme mercado paralelo. Por que será que nos países capitalistas e mais liberais nada disso ocorre?
O mais trágico de tudo, pela ótica de um brasileiro, é o fato de termos, aqui em nosso país, uma legião de sacripantas que deseja copiar exatamente o modelo socialista bolivariano. E apenas para adicionar gravidade à tragédia, tais pulhas estão no poder!
Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.