sexta-feira, 4 de abril de 2014

Uma ilha cubana dentro do Brasil

Regidos por um contrato pouco transparente com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), médicos cubanos participantes do programa Mais Médicos, do governo federal, são submetidos, logo que chegam ao Brasil, a condições que remetem às que vivem na ilha. Além de receberem cerca de 30% do salário pago aos demais participantes do programa, eles estão sob permanente vigilância, conforme constatou O GLOBO em conversas nas últimas semanas com médicos do programa e pessoas que estão em contato direto com eles.
[...]
Na semana passada, enquanto conversava como hóspede com os médicos, na recepção, o repórter do GLOBO foi interpelado diretamente por Frometa. Sem saber se tratar de um jornalista, o cubano quis saber o que ele havia conversado com os médicos do programa. Ao ser indagado pelo jornalista sobre qual papel desempenhava no local, Frometa tentou evitar ser fotografado e reagiu:
— Você está mexendo com coisa perigosa.
Ele não é o único a monitorar os cubanos. O vai-e-vem de pessoas dentro e fora do prédio é acompanhado também por seguranças do hotel e por pessoas que usam crachás do programa, como observou o GLOBO no período em que esteve no local. Apesar de o hotel ser privado, Opas e Ministério da Saúde tiveram acesso à ficha cadastral preenchida pelo repórter ao se hospedar.
[...]
Atualmente, a venda de serviços médicos é a principal fonte de receita na economia cubana, rendendo US$ 6 bilhões ao ano (R$ 14 bilhões), seguida do turismo, que gera US$ 2,5 bilhões (R$ 5,8 bilhões), segundo dados oficiais.
Nem preciso dizer qual a gravidade disso, não é mesmo? O ditador Fidel Castro exportou uma parte de sua ilha-presídio para dentro do próprio Brasil. E pior: fez isso com a conivência e a cumplicidade do próprio governo brasileiro, formado por camaradas seus!
O Brasil possui, atualmente, quase 11 mil escravos cubanos instalados em solo nacional, ferindo nossas leis trabalhistas e, como comprovado agora, os direitos humanos também. São prisioneiros em um país supostamente livre. Não podem simplesmente sair do hotel e passear, conhecer gente, nossa cultura, nada!
“Você está mexendo com coisa perigosa”, foi alertado o jornalista. De fato: coisa muito perigosa! E que, justamente por isso, precisa ser investigada muito mais a fundo, até ficar claro qual o papel de cada um nessa importação vergonhosa de escravos em pleno século 21.
O programa Mais Médicos é um engodo, uma imoralidade, e em sua volta pairam muitas dúvidas sobre o verdadeiro destino dos recursos. O Brasil, por meio de nossos impostos, está financiando a mais nefasta ditadura do continente. E ainda temos que escutar a presidente Dilma se fazer de vítima do nosso regime militar? Onde está a coerência?
Nós brasileiros não podemos tolerar esse pedaço de tirania comunista em nosso próprio país. Somos uma democracia, temos nossas leis, que valem para todos, e não há, aqui, cidadão de segunda classe que não goze da proteção dessas mesmas leis.
Se voce é contra a escravidão, contra a ditadura, contra o comunismo, então deixe isso claro em outubro, eleitor, pois o PT já deixou claro de qual lado está, e não é o da liberdade e da democracia.
Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.