quinta-feira, 22 de maio de 2014

CAIO BLINDER- #FreeHappyIranians


#FreeHappyIranians


A patrulha moral contra a moçada
Quando o Irã vai se libertar de uma teocracia? Quando vai se libertar da patrulha moral? Quando tentar ser feliz não será perigoso? Agora é está história que corre o mundo, viral no jargão, dos seis jovens que foram presos em Teerã por colocar no YouTube o vídeo em que, sensuais e sapecas, eles dançam e cantam em mais uma versão (são mais de 1.500 no mundo) do hit Happyde Pharell Williams.
Na blasfêmia, os jovens estão juntos e as moças com a cabeça descoberta nas ruas e telhados de Teerã. O vídeo está aqui e quem não ficar feliz com ele é ruim da cabeça. Vulgaridade, esbravejou o chefe da polícia da capital. Vulgar é você, rebato eu. Não deu outra: foi lançada a campanha global de tuiteiros com o hashtag #freehappyiranians (as informações são da libertação nesta quarta-feira da moçada sob fiança).
No Irã, gente com a cabeça aberta (nem precisa estar descoberta) pergunta se o liberalismo do presidente Hassan Rouahni é para valer. Claro que Rohani é um iluminado em relação a Mahmoud Ahmadinejad (mas este parâmetro é fácil). O que vemos é um presidente pródigo para fazer relações públicas (usando o Twitter, enquanto a moçada é vedada de fazer o mesmo). Rohani condenou a infeliz decisão do chefe de polícia, no entanto, ele se esconde atrás da necessidade de cautela diante do assédio da linha dura contra qualquer abertura, seja para que os iranianos possam ser felizes, seja nas negociações nucleares.
A jornalista iraniana Nasih Alinejad tem uma plataforma em que mulheres iranianas se expressam livremente. No caso delas, se desnudar é estar com a cabeça descoberta, com os cabelos soltos. De semanas para cá, centenas de mulheres mandaram suas fotografias despojadas para a recém-criada página no Facebook My Stealhy Freedom. Nasih Alinejad pergunta por quantas gerações, os iranianos precisarão esperar para serem livres? Eu arremato: e para serem felizes ou meramente para decidirem o que querem ser ou sentir, sem esta patrulha moral?
***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.