quarta-feira, 14 de maio de 2014

CAIO BLINDER- O desastre turco

O acidente na mina de carvão em Soma, no oeste da Turquia, em que morreram mais de 270 trabalhadores, promete explosivas ramificações políticas em um país soterrado pela polarização. Protestos, alguns violentos, contra a empresa proprietária da mina e também contra o governo de Recep Erdogan irromperam já nesta quarta-feira em Ancara (a capital), Istambul, a principal cidade, e em Soma. Existe o chamado por uma greve nacional nesta quinta-feira. O primeiro-ministro islamista Erdogan, com sua postura cada vez mais autoritária, arrogante e paranoica, disse que o país não deve dar ouvidos aos “grupos extremistas” que exploram a tragédia com fins políticos.
Acidentes e mortes ocorreram no ano passado na mesma região de Soma onde teve lugar a tragédia de terça-feira. O representante da região no Parlamento é Ozgur Ozel, do Partido Republicano do Povo, o principal da oposição. Em outubro passsado, ele apresentou uma moção no Parlamento para que os acidentes fossem investigados e que fossem identificados os responsáveis.
Nova petição apresentada pelo deputado em abril e ela foi derrotada no último dia 29 pelo governista Partido da Justiça e Desenvolvimento. O ministério do Trabalho e Previdência Social alega que a mina foi inspecionada quatro vezes nos últimos dois anos e passou na inspeção de segurança e de condições trabalhistas e de saúde. O terrível papel do então governo de centro-esquerda chefiado por Bulent Ecevit no terremoto de 1999 contribuiu para a ascensão ao poder do Partido da Justiça e Desenvolvimento.
Para Erdogan, a oposição está meramente fazendo politicagem com a tragédia. Ele garante que tudo será investigado e na típica reflexão filosófica de políticos, o primeiro-ministro observou que acidentes acontecem, lembrando que era assim nas minas inglesas no século 19. Erdogan também é um desastre que ameaça ser contínuo. Em agosto, terá lugar a primeira eleição presidencial direta na Turquia (o cargo é mais cerimonial). Erdogan deverá concorrer, ganhar e obviamente não se contentará com um papel cerimonial, disposto a estender seu poder por mais uma década.
***

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.