quinta-feira, 10 de abril de 2014

ACONTECE NO PAÍS DA COPA- Após inauguração, computadores são retirados de escola no Rio

Clarissa Thomé e Thaise Constâncio - O Estado de S. Paulo
RIO - Na semana seguinte à inauguração do Colégio Estadual Jornalista Rodolfo Fernandes, em 11 de março, com a presença do então governador Sérgio Cabral (PMDB) e de seu vice, Luiz Fernando Pezão, todos os computadores de um dos laboratórios de informática foram retirados pela Secretaria Estadual de Educação (Seeduc), sem nem sequer terem sido usados pelos alunos. Na época a escola foi considerada por Cabral como parte da "nova fase da educação", pois "muda o patamar de qualidade do desempenho dos alunos". O colégio, que custou oficialmente R$ 14 milhões, tem 928 estudantes matriculados.

Caio Blinder- Cálculos ucranianos

Empresas de análises de risco como Eurasia e Teneo estimam que a probabilidade de uma invasão russa do leste da Ucrânia seja abaixo de 50%. O departamento de cálculos & análises de risco do Instituto Blinder & Blainder sai pelo tangente. Não coloca números e ainda considera improvável (como achava, é verdade, uma anexação tão rápida e indecente da Crimeia) este ataque frontal. Não soa plausível.
Vladimir Putin carece de apoio popular esmagador na região e presença militar direta, como na Crimeia (lá a maioria da população é russa e há a base da frota russa no Mar Negro). Qualquer operação militar ao longo de uma fronteira de 1.700 quilômetros será muito mais custosa do que na Crimeia. Putin prefere abocanhar nacos territoriais facilmente digeríveis, como em 2008, ao patrocinar  a independência dos enclaves da Ossétia Sul e Abkazia, depois de uma guerra de cinco dias contra a Geórgia.
No leste e no sul ucranianos, a presença russa é significativa, mas as demarcações populacionais não são claras e não existe o ardor pela secessão. Basta ver que as provocações de um punhado de agitadores pró-russos, na tomada de edifícios governamentais e exigência de um referendo sobre independência não mobilizaram até agora a população, como na Crimeia.
Oligarcas locais tampouco se alinham com Vladimir Putin e o homem mais rico da Ucrânia, o bilionário, Rinat Akhmetov, que é de Donetsk, uma das três cidades em estado de agitação, tenta acalmar todo mundo.
A opção preferencial de Putin é pela desestabilização. Uma Ucrânia pró-Europa não deve dar certo. Este é imperativo do Kremlin, embora mesmo os setores pró-Europa façam o possível para não reagir às provocações  e insistam com realismo que o país sempre terá laços íntimos com a Rússia. No que puder, Putin vai gerar instabilidade política e estrangular a economia ucraniana até as eleições gerais de 25 de maio.
Estes são os cálculos de Putin,  mas muita coisa pode fugir ao controle. Antes de tudo, ele coloca lenha na fogueira por ser o paladino das frustrações de russos na Ucrânia. O que fará Putin, popular dentro de casa por botar para quebrar, se os agitadores pró-russos no leste ucraniano forem suprimidos?
E existem os cálculos do outro lado. As autoridades ucranianas e em particular os setores nacionalistas mais exaltados não podem agora lidar com as provocações pró-russas como fatos consumados, como ocorreu na Crimeia. E de todos os lados não faltam provocadores e gente com sangue quente e punhos prontos para a briga, como ficou patente no espetáculo de pugilismo no Parlamento ucraniano na segunda-feira.
Mark Almond, um professor de Oxford, na Grã-Bretanha, observa que atores domésticos (ultranacionalistas ucranianos e ativistas pró-russos) não são meros marionetes. Com isto, a situação é mais perigosa. Até as eleições de maio, não faltarão oportunidades para provocações. Setores pró-russos não querem uma eleição bem-sucedida e ultranacionalistas ucranianos querem um cenário bem tenso para mobilizar eleitores a seu favor.
Cada um com seus cálculos.

Tuma Júnior revela: Ministro reitera vontade de processar Tuma Júnior, que no seu livro denunciou: "Ministro Gilberto Carvalho me disse que PT desviava da prefeitura de Santo André e entregava o dinheiro para Zé Dirceu"

Políbio Braga
A tarde desta quarta-feira foi dia de muitos esclarecimentos na Comissão de Segurança Pública da Câmara, que convocou para depoimento o ministro Gilberto Carvalho. A oposição fustigou-o sobre as denúncias feitas pelo delegado Tuma Júnior. Ele foi encurralado, demonstrou enorme nervosismo e novamente ameaçou processar o autor de "Assassinato de Reputações".

No livro, Tuma Júnior declara, dirigindo-se ao ministro Gilberto Carvalho: "Seus amigos de Santo André não queriam matá-lo,mas  assumiram claramente esse risco. Planejaram e mandaram executar o seqüestro de Celso Daniel para lhe dar um susto (Celso, já convidado para coordenador da campanha vitoriosa de Lula, queria interromper o esquema).

O ministro Gilberto Carvalho é uma espécie de eminência parda da presidente Dilma Roussef. Ele foi colocado no cargo de secretário Geral por Lula. Deve lealdade somente a ele. Dilma, sua preposta, responde ao seu ministro.

. O delegado Romeu Tuma Júnior costuma chamá-lo de “viúva funcional” do ex-prefeito Celso Daniel.

. Na página 489 do seu livro “Assassinato de Reputações”, o delegado conta como foi sua última reunião com Gilberto Carvalho, pouco antes de “sair” do cargo de secretário nacional da Justiça em 2010, depois de uma armação orquestrada pelo próprio ministro contra ele.

. Foi uma conversa que emocionou muito os dois interlocutores, que choraram durante o evento, emocionados com a troca de confidências. Tuma Júnior abriu o coração sobre as intrigas palacianas que o levaram à demissão e Gilberto Carvalho fez a mesma coisa ao falar sobre o assassinato do ex-prefeito Celso Daniel.

. Acontece que Tuma Júnior foi o delegado que primeiro chegou à cena do crime, o local onde foi despejado o corpo do ex-prefeito, e abriu o inquérito sobre o crime, depois abortado pelo governo tucano de Geraldo Alckmin, que o retirou do caso.  Gilberto Carvalho tinha sido secretário, confidente e amigo de Celso Daniel, na época já indicado para ocupar as funções mais tarde exercidas por Antonio Palocci.

. O que ele ouviu do ministro:

- Veja, Tuma, o quanto fui injustiçado no caso do Celso Daniel. Quando saiu aquela boataria de que havia desvios na prefeitura, eu, na maior boa fé, procurei a família dele para levar um conforto. Fui dizer a eles que  todo o recurso que arrecadávamos eu levava para o Zé Dirceu, pois era para ajudar o Partido nas eleições.

. Na sua “candura”, o ministro Gilberto Carvalho confessou que o PT furtava dinheiro dos fornecedores e permissionários de ônibus da cidade e que ele mesmo levava o dinheiro para Zé Dirceu.

. Dias antes, quando já estava sendo fritado pelo governo e pelo PT, Tuma Júnior esteve com o ministro Gilberto Carvalho, que demonstrou “interesse” em saber quem tinha assassinado Celso Daniel. Na página 485, o delegado conta o que explicou ao ministro:

- A priori, seus amigos de Santo André não queriam matá-lo,mas  assumiram claramente esse risco. Planejaram e mandaram executar o seqüestro de Celso Daniel para lhe dar um susto (Celso, já convidado para coordenador da campanha vitoriosa de Lula, queria interromper o esquema). No caminho, ocorre um acidente de percurso e acabam matando o prefeito.


. Foi assim.

Instituto Ronaldinho Gaúcho desviou R$ 1,5 milhão, diz Tribunal de Contas

O Instituto Ronaldinho Gaúcho desviou R$ 1,587 milhão, afirma o Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul. O dado foi levantado após uma investigação especial e que durou mais de um ano, levando em conta a parceria do projeto social com a Prefeitura de Porto Alegre entre 2007 e 2010. O relatório foi obtido pela Rádio Gaúcha por meio da Lei de Acesso à Informação. Fechado em 2011, o instituto do jogador do Atlético-MG firmou contrato com a prefeitura para executar três projetos e atender mil crianças na zona sul de Porto Alegre. No contrato de R$ 5,2 milhões o Tribunal de contas do Estado afirma ter encontrado desvio de recursos.

. "Não foram comprovados aqueles valores que efetivamente foram desembolsados ao Instituto Ronaldinho Gaúcho e à Fundação Simon Bolívar", afirmou o coordenador da auditoria do TCE, Gerson Fonseca.

. O relatório da investigação especial está, neste momento, sob análise do Ministério Público de Contas. Um parecer do órgão deverá ser emitido em até 60 dias. E após este prazo o TCE pretende julgar o processo em até quatro meses.


. O Instituto Ronaldinho Gaúcho já motivou a criação de uma CPI na Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Na época, um computador com dados do projeto social foi furtado do prédio público.

Políbio Braga

Governo recua: Gim Argello não será mais ministro do Tribunal de Contas da União

Senador Gim Argello (PTB) retirou nesta quarta-feira sua indicação para ocupar o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União; decisão ocorreu depois de críticas à sua indicação por senadores, servidores do tribunal e pelo próprio presidente do órgão, ministro Augusto Nardes.
PB

Ministério Público quer quebrar sigilo do celular de Dirceu. Área pesquisada inclui o Palácio do Planalto.

Políbio Braga
A revelação é surpreendente:

A defesa do ex-ministro José Dirceu afirma em petição enviada nesta quarta ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o Ministério Público do Distrito Federal pediu a quebra do sigilo das ligações de celular feitas na área do Palácio do Planalto.

. O advogado de Dirceu disse que  o pedido faz parte da investigação para apurar se Dirceu usou celular dentro do Presídio da Papuda.

. O MPF acha que vai descobrir ligações do prisioneiro político número 1 da Papuda para o gabinete da própria presidente Dilma Roussef. 

Seguidores

Arquivo do blog

LIBERDADE COMO NOSSO DOM MAIOR

Ser livre para ir e vir!Pela liberdade de expressão.Pela humanidade contra os pregadores da escuridão que assolam nosso mundo moderno.Democracia verdadeira sempre,não aquela de fachada que persegue quem não compartilha de suas idéias.